Friale lidera comitiva acreana que vai aos EUA participar da invasão da Área 51 em setembro

Netflix produz remake de ‘Rosinha, a rainha do sertão’ com Gleici Damasceno no papel principal
julho 24, 2019
Notícia sobre consumo de bebidas em Rio Branco causa revolta em consumidores que exigem retratação de site
julho 30, 2019

Por Patrick Mendel

O leitor bem-informado deve já ter ouvido falar da Área 51. Também deve saber que mais de 1 milhão de pessoas se organizam pela internet para invadir aquele lugar, um dos mais protegidos do mundo, localizado no Estado de Nevada, nos Estados Unidos. A invasão está programada para o dia 20 de setembro, às 3 horas da manhã. O Acre vai estar presente através de comitiva liderada pelo meteorologista autodidata Davi Friale, conhecido popularmente como o Mago Friale.

O objetivo dos participantes seria descobrir o que acontece na base e libertar os supostos alienígenas que estariam vivendo nas instalações secretas.

Sua comitiva conta com muitas outras personalidades do mundo científico, do Ocultismo Neuro-Linguístico, da Astrologia Quântica e da Pedagogia Psicossomática como o médico e fisiculturista Giovanni Casseb, o vereador Marcos Luz, a ex-deputada federal e filha da terra Antônia Lúcia, a ex-vereadora e pilota de Fusca Roselane Esportes, o padre Asfury, o bon vivant “Pai me dá um real”, o militante político Cesário Braga, o ateu militante Felipe Zanon e os colunistas sociais Moisés Alencastro, Yara Vital, Beth News e Alex Thomas. Os jornalistas Tião Vitor, Chiquinho R7 do Acre e Willamis França, acompanham a comitiva como correspondentes oficiais.

“Vamos invadir a Área 51 para libertar o ET Bilu, que acreditamos estar lá preso contra a sua vontade”, disse Davi Friale. “Além disso, acreditamos que é lá que estão todas as canetas BIC que somem misteriosamente todos os dias em todo o mundo”, completou o Mago.

A Área 51

Para quem não sabe nada a respeito, a Área 51 é uma base militar da força aérea estadunidense localizada no Condado de Lincoln, no Estado de Nevada. São 12.950 quilômetros quadrados de instalações em meio ao deserto. A base existe desde 1955 e foi usada pela primeira vez pelo governo dos EUA para testar o avião espião U2 por causa de sua localização remota.

Mas, até hoje, o governo norte-americano não confirma nem nega as teorias sobre o local, o que aumenta o número de conspirações. Entre as hipóteses está a de que os alienígenas e Objetos Voadores Não-Identificados (OVNIS) encontrados aqui na Terra seriam levados para a base a fim de serem estudados. Além disso, novas espaçonaves secretas seriam testadas por lá.

A alta proteção envolvida também serve para aumentar os rumores, já que o local é cercado de arames farpados e com placas avisando que os seguranças têm permissão para usar força letal contra invasores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *